Papo Delas SobreIsso #05 – #VcTemVoz
Cafeína 30 de novembro de 2018

DOWNLOAD


Olá Amigos e Inimigos do Papo Delas! Hoje o SobreIsso #05 é um recado sobre o Sistema Nacional de Políticas para as Mulheres (Sinapom) e o Plano Nacional de Combate à Violência Doméstica (PNaViD). As ações – que visam ampliar políticas públicas voltadas às mulheres – integram a campanha “Você tem voz”, do Governo Federal, realizada por meio do Ministério dos Direitos Humanos (MDH). No último domingo (25), foi celebrado o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres. #vctemvoz #ativismonaWeb

Confiram e espalhem a palavra de cuidado e ajuda para todos! Papo sério, papo delas!

Links Importantes
Governo Federal, Ministério dos Direitos Humanos (MDH)
Naiara Azevedo – Coração Pede Socorro – #VcTemVoz
Olhares Podcast –  #ativismonaweb

No dia 25 de novembro a cantora Naiara Azevedo lançou o clipe da música “Coração pede socorro”, uma música sertaneja, como a Naiara sempre fez e com trechos facilmente encontrados em músicas românticas como:
“Um amor desse / Era 24 horas lado a lado / Um radar na pele, aquele sentimento alucinado / Coração batia acelerado” ou então “Ah, só de lembrar do seu perfume / Que arrepio, que calafrio / Que o meu corpo sente / Nem que eu queira, eu te apago da minha mente” . Mas a grande diferença se encontrou na forma como a Naiara utilizou a interpretação dessa letra. Por mais que a letra desse a entender se tratar de uma paixão arrebatadora, a construção do clipe abordou que as 24 horas lado a lado, o coração acelerado e o calafrio revelavam o medo de uma mulher por conta de um parceiro agressivo.
Pode ser que alguns não saibam, mas a data escolhida pela Naiara, em parceria com a Artplan e com apoio do Ministério dos Direitos Humanos, para o lançamento do clipe foi o Dia Internacional de Combate à Violência Contra as Mulheres, uma data focada em conscientizar ainda mais as pessoas sobre esse problema. Mas aí vocês viram pra mim e perguntam: “Poxa, Patrícia, mas a violência acomete as pessoas de maneira geral, vc já viu as taxas de pessoas baleadas nas ruas? Os números crescentes de assalto? É realmente necessário ter um dia só pra isso? Nós não temos problemas maiores?”
Então, galera, muitas mulheres morrem, são agredidas e sofrem violência sexual só por serem mulheres. Assim como eu havia comentado no Sobre Isso do câncer de próstata que muitos homens deixam de ser cuidar por serem vítimas do machismo que circula todo o exame de toque retal, esse machismo se revela nas mulheres na opressão onde homens se acham donos delas, no direito de fazer o que bem entendem e ignorar isso atrapalha muito na hora de impedir que esses crimes ocorram. A negligência desse fato só dificulta que o problema seja enfrentado.

“Ah, Patrícia, mas nem todo homem…”
Sim, gente, eu sei que nem todo homem, todas as mulheres sabem que nem todo homem, todas temos exemplos de homens que não são assim, mas o fato de sabermos que nem todo homem faz isso não significa que muitos outros não façam e, se há quem faça isso, esse problema se mantém e precisa ser combatido.

Uma pesquisa rápida sobre crimes passionais e sexuais revela que a grande maioria das vitimas são do sexo feminino, isso é fato consumado, são dados concretos, observados, analisados e quantificados. O elo entre esses crimes é o gênero da vítima, não há justificativas como local, roupa, comportamento, idade, entre outros que sejam tão correlacionados quanto o gênero das vítimas. São mulheres: É a mulher de 35 anos indo pro trabalho, é a adolescente voltando da escola, a garota indo pro baile funk, a idosa em casa assistindo TV, a bebezinha que estava deitada no berço dormindo… a semelhança é que eram do gênero feminino. Esse problema precisa ser enfrentado, é preciso ser aceito que existe isso e, ao invés de perdermos tempo tentando provar que nem todo homem é assim, é muito mais efetivo que seja aceito que HÁ HOMENS ASSIM e isso precisa ser combatido, precisa ser enfrentado e denunciado.

O canal para denúncia de violência contra a mulher é o telefone 180 e esse número precisa ser divulgado em larga escala para que todas saibam que não estão sozinhas e que denunciar não é sinal de fraqueza porque ensinaram que a boa mulher melhora o homem. Somos humanas e não o SUS que está sucateado e continua funcionando na raça. Para vocês terem noção em números da importância da divulgação desse tipo de informação, no primeiro dia após o início da campanha, o canal recebeu 5.640 denúncias de mulheres vítimas de violência, um número bem maior do que a média que estão habituados, que é de 350 denúncias por dia, sendo que 350 já é um número preocupante. Além disso o Olhares Podcast iniciou uma campanha que pode ser encontrada através da #ativismonaweb onde episódios que visam a orientação e prevenção desse tipo de violência estão sendo divulgados e toda informação é sempre bem vinda.

Então, meus amores, sejamos todos contra esse tipo de violência e aceitem: Máximas como “Em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher” foi uma das responsáveis pela advogada Tatiane Spitzner ter sido agredida e jogada do quarto andar do prédio pelo marido. Então é uma afimação que em nada ajuda. Vamos aceitar a existência desse problema porque esse é o primeiro passo para que possamos enfrentá-lo.

Edição:
Cafeína

Texto e Voz
Patsy

Link para a Pesquisa: 

 


Recado

Olá Amigos! Estamos disponibilizando um formulário para conhecer melhor vocês, nossos ouvintes, nossos bens. Até o dia 10 de Fevereiro de 2019, pedimos o imenso favor que todos vocês preencham nossa pesquisa com muito amor e carinho para nos ajudar nos rumos do podcast em 2019! Contamos Com Vocês!


 

Recado 2: até 01.dez.2018
Queridos ouvintes, informamos que o Papo Delas Podcast estará a partir de outubro recebendo com muitos beijos e abraços os áudios de vocês ouvintes, amigos e inimigos, para um especial de final de ano do Papo Delas. Quer participar? Envie seu audio, gravado em mp3, de até 1 minuto, falando do seu 2018 e como você ouviu o Papo Delas durante o ano, o que vc fazia, o que comia, por onde andava, se dormiu, se chorou, se riu, conte pra gente e esteja no nosso episódio Especial de Natal! Mas enviem mesmo, seja pelo nosso email [email protected] , seja pelo telegram de alguma de nós mas não deixem a gente na mão, já pensou chega dezembro e não temos nenhum depoimento de ouvinte? hahahah medo! Estamos esperando, puxem nossos sacos, e recebam nossos beijos babados no lóbulo de agradecimento!

Comente!
Envie um bilhete para [email protected] ou comente no post.
Curta no Facebook: /podcastPapoDelas
Siga no Twitter: @papo_delas
Siga no Instagram: @papodelaspodcast
Apoie no Padrim: padrim.com.br/papodelas
Apoie no PicPay: picpay.me/papodelas
Assine o Feed: papodelas.com/feed/podcast

Colaboradores do Padrim Outubro/2018
Tiago Nogueira, Ana Paula Funke, Diego de Paula, Olavo de Souza, Heitor Marsola, Jonnathan Silva, Cristina Raposo, Alessandra Souza, Marco Antonio Jr, Julio Turatti, Samuel Sobrinho, Gabriela Vieira, Dionelson Silva, Marcos Filipe, Helison de Lima, Josair Jr., Julio Magoggi, Vinicius, Fabrizio Guzzon.
Colaboradores do Padrim Outubro/2018
Vittória Cariatti, Maira Santos, Thatiana Ribeiro, Julian Catino